Imagem capa - Nomes de bebês: quais são os mais comuns e como escolher? por Karina Ferreira Frias

Nomes de bebês: quais são os mais comuns e como escolher?

Ahhhhhh, os nomes de bebês, dúvida para muitas gestantes e uma das poucas características que levamos do início para o resto da vida. É o primeiro presente que recebemos de nossos pais quando nascemos e é a forma como seremos designados até a velhice.

Por isso, a escolha do nome dos bebês é tão importante. Seja por uma homenagem a um ente querido, pelo significado, pela lembrança de uma personalidade marcante ou pela simples beleza do nome escolhido, essa é uma das escolhas mais especiais no processo de ter um filho.

Mas muitos pais e mães se pegam em dúvida em relação à qual nome dar para seu filho ou filha. As dúvidas são muitas. Alguns desejam nomes comuns, outros que seus filhos sejam os únicos. Há pais que preferem nomes curtos e simples, outros gostam de estrangeirismos e ou nomes compostos.

Uma curiosidade é que em 2020, Helena e Miguel lideram o ranking, inclusive, pelo terceiro ano consecutivo.

Quem sabe você não se inspira para a escolha do nome do seu próximo filho?


Qual a importância da escolha do nome do bebê?

O nome do bebê deve ser escolhido com bastante cuidado. Afinal, salvo algumas exceções, ele vai carregar esse nome consigo para o resto da vida. Por isso, é importante que os pais reflitam bastante sobre a escolha e não se precipitem a tomar uma decisão.

Não se trata de uma simples palavra, mas sim algo que vai influenciar em diferentes fatores da vida da criança, inclusive na sua fase adulta: a forma como ele será visto, a reação das pessoas quando ele se apresentar, sua autoestima e muitas outras questões.

Por isso, é importante fazer uma lista com os possíveis nomes para a criança, pesquisando o significado, pedindo opiniões, verificando como ele soa quando pronunciado em voz alta. Tudo isso fará muita diferença na vida da criança e no gosto que ela terá por seu nome.

Essa é uma decisão que não deve ser feita com pressa ou por pressão de algum parente