Imagem capa - A gestação por uma gestante.. por Karina Ferreira Frias

A gestação por uma gestante..

São 7 meses...
31 semanas e 1 dia...

 O cabelo já não é mais o mesmo, o encaracolado aparece.
O cansaço começa a ser evidente, afinal, são quase 2kgs na sua barriga.
As posições para dormir começam a ficar limitadas, vira pra lá, vira pra cá, ajeita 10 travesseiros, pronto, perfeito.
Pé incha, mão incha, perna incha.
Dói quadril, dói a lombar, dói as pernas.
A vida fica dividida entre a cama e o banheiro, não é fácil fazer xixi 7183718 vezes no dia ( e a noite também).
Volta enjoos, volta ânsia, volta tudo. 

 Neném se espreguiça, soluça, entra embaixo das costelas, e dói, sim, dói! 

 Descobre fragilidades em sua saúde, toma vitamina, toma isso e aquilo, mas é normal, tudo na gestação "é normal"!

  Vem as opiniões: "sua barriga é pequena", "aproveita pra dormir (como  se eu tivesse dormindo a noite toda)", "você precisa decidir o quarto",  "você tem que descansar (como se não soubesse disso), "não precisa disso  tudo", "gravidez não é doença", "ele se mexe assim porque não tem  espaço na sua barriga (sim, ele tem, ela está crescendo o tanto que tem  que crescer), "espero que não puxe o pai/mãe", "dá adeus a sua vida".. E  assim vai, acredite, ouvimos de tudo um pouco! (respira fundo). 

 A verdade é que, isso é só um resuminho. 

 "Nossa, você agora é mãe, agradeça por isso".

  Sim, eu agradeço e amo meu filho, amo o jeito que ele se mexe, amo  quando eu imagino que já está chegando perto de conhecê-lo, amo cada  roupinha que compro sem nem ter certeza se vai servir, eu amo, cada  coisa, mas não posso descrever a gestação como um arco-íris.
A gestação tem suas verdades e tá tudo bem não achar que é a coisa mais maravilhosa do mundo!! 

 Vivemos para conhecer o desconhecido e a gestação é um exemplo claro disso, isso é ser mãe. Isso é se tornar mãe!! 

 Vem Oliver 💙

Por Kauane Bender, minha cliente e gestante do Oliver.